Impactos da pandemia no futuro do e-commerce: tendências para 2021

Compartilhe esse conteúdo:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no telegram

A pandemia do Covid-19 impactou as nossas vidas de diferentes formas. Uma delas é na maneira como compramos, que se tornou muito mais digital. O e-commerce sofreu um boom nos meses de isolamento social, fazendo com que muitas empresas – para resistir ao impacto da pandemia – tivessem que se adaptar a esse cenário oferecendo vendas online e delivery de produtos.

Uma pesquisa feita pela Go2Mob e divulgada pela página da E-commerce Brasil aponta que 35% dos brasileiros passaram a comprar mais pela internet durante a pandemia, e a tendência é que este volume se mantenha mesmo depois que o Covid-19 passar. Os produtos mais consumidos, de acordo com a mesma pesquisa, são alimentos, medicamentos, produtos de higiene, roupas, eletrônicos e cosméticos. A maioria das compras foram feitas pelo celular (82%), seguidas pelo computador (25%).

Esse fenômeno impactou muito no e-commerce, e essa transformação veio para ficar. Por isso, quem vende produtos e serviços precisa se reinventar e se inserir no ambiente das vendas online para aproveitar as oportunidades deste tipo de venda. O e-commerce permite alcançar um público consumidor maior, gerando mais leads e aumentando o volume de vendas na sua empresa. Os custos para implementar portais de e-commerce e investir em marketing digital não são tão altos, e os lucros gerados pelos canais digitais podem ser uma excelente fonte de crescimento para o seu negócio.

Tendências para o e-commerce em 2021

Como consequência desse efeito, esperam-se algumas tendências no setor de e-commerce para o próximo ano. As principais são:

  • Criação de lojas interativas: o conteúdo interativo é uma das principais atrações do mundo digital. Esse material permite gerar mais engajamento com o usuário online, que vai descobrindo informações sobre um produto à medida que participa ativamente do conteúdo. Por isso, uma grande tendência do e-commerce são as lojas interativas, com pesquisas por voz e inclusive com realidade virtual, que permitem ao consumidor ter experiências mais completas (como “provar” roupas) sem precisar sair de casa.
  • Investimento em SEO e Marketing Digital: uma forte estratégia de marketing digital é o SEO (Search Engine Optimization), aplicado ao marketing de conteúdos. Investir em um bom SEO para a divulgação da loja e-commerce é fundamental, já que assim é possível posicionar o site entre os primeiros resultados nas pesquisas em páginas de busca, como o Google. Boas práticas de SEO ajudam a aumentar o tráfego na sua loja virtual, resultando em mais conversões de vendas.

Para melhorar o posicionamento, o Google também considera o tempo que os usuários ficam dentro da sua página, sendo que quanto mais tempo, melhor. Por isso, aposte em portais responsivos e interativos e em um portfólio de produtos relevante para o seu público alvo.

Os mesmos esforços feitos em SEO devem ser levados também a outras estratégias de marketing digital, como as redes sociais, e-mail marketing, landing pages, entre outros. É importante que cada ação seja bem planejada, com um objetivo claro (aumentar o número de cliques para o site, aumentar a conversão de leads, etc.). Mais importante ainda é contar com um portal de e-commerce preparado para suportar o aumento de acessos.

  • Foco na experiência do cliente: relacionado ao anterior, focar na experiência do cliente é uma maneira de fazer com que ele se sinta satisfeito ao comprar na sua loja virtual. Esse processo começa já no momento em que o cliente conhece a sua marca pela primeira vez, até depois de que ele tenha comprado o seu produto. Existem diferentes maneiras de entregar uma melhor experiência ao consumidor, mas o ponto principal é oferecer um atendimento rápido, prático e humanizado tanto no setor de vendas como no de pós-vendas da sua empresa.

Outro jeito de melhorar a experiência do cliente é através de tecnologias de Inteligência Artificial e Big Data. Com essas ferramentas, é possível identificar quais são os gostos de cada consumidor que acessa o seu e-commerce, automatizando recomendações que possam ser mais interessantes para ele naquele momento. É uma tecnologia muito usada em vários portais como YouTube, Spotify, Instagram, e as maiores lojas de e-commerce do mundo.

  • Integração Omnichannel: para um e-commerce de sucesso, é fundamental integrar diferentes canais que facilitem o processo de compra na sua loja. Investir em plataformas Omnichannel é a maneira certa de fazer isso. No Omnichannel, você direciona diferentes canais como Instagram, Facebook, Whatsapp, sites, etc. para a sua loja virtual. Assim, é possível centralizar o fluxo de leads e organizar melhor o fluxo de vendas do seu e-commerce de maneira muito mais simples e agilizada.

Conclusão

Essas são apenas algumas das principais tendências do e-commerce no pós-pandemia. Não fique de fora! Aposte nos canais virtuais para turbinar as suas vendas, sempre direcionando as estratégias para o seu consumidor ideal.

A tecnologia é a sua maior aliada nesse momento! Se você precisa de ajuda para otimizar a sua plataforma e-commerce e se conectar ao futuro, fale com a equipe da Ilha Tecnologia. Somos especialistas em TI, marketing digital e implementação de e-commerce. Entre em contato.

Gostou desse conteúdo? Clique abaixo e compartilhe com alguém que vai se interessar!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Assine Nossa Newsletter

Fique por dentro dos conteúdos da Ilha